A Ressurreição de Jesus nos comunica dons

Padre Adriano Zandoná

Padre Adriano Zandoná – Foto: Arquivo CN/cancaonova.com

Este é o dia que o Senhor fez para nós; alegremo-nos e n’Ele exultemos” (Sl 117).
Quando o salmista fala do dia, ele não fala apenas do espaço composto pelo tempo cronológico, também fala de um novo tempo em que a nossa vida se insere a partir do dia de ontem, a Ressurreição de Jesus, que deve encher o nosso coração de alegria e paz. Seguimos um Deus que venceu o maior de todos os males, a morte!

Muitos homens, ao longo dos séculos, fizeram história, mas só um voltou para contar a história, Jesus. Este é um dia de alegria e precisa ser um tempo de alegria para nós. Você que está no hospital, que está trabalhando; você que está de quarentena, vivendo crises deixe seu coração encher-se da alegria do Cristo que ressuscitou!

“Onde está o teu aguilhão, ó morte! Onde está a tua vitória, ó inferno? Cristo ressuscitou e foste arrasado; Cristo ressuscitou, e os demônios foram vencidos; Cristo ressuscitou e os anjos rejubilam-se; Cristo ressuscitou e a vida foi restituída; Cristo ressuscitou e não ficou mais nenhum morto no túmulo, porque Cristo pela sua ressurreição dos mortos tornou-se primaz dentre os mortos. A Ele a glória e o poder pelos séculos dos séculos. Amém.” (São João Crisóstomo)

“Não se abandone ao desespero. Nós somos o povo de Páscoa e aleluia é a nossa canção.” (São João Paulo II)

Os quatro dons que a Ressurreição nos comunica

Como disse, só Jesus voltou para contar história. E, voltando, Ele nos anunciou quatro dons da Sua ressurreição. Na Bíblia, a palavra que é dita é a palavra proclamada, atestada por Deus!

O primeiro dom é a paz que o Ressuscitado infunde em nós independente das circunstâncias, pois vem de dentro e é dom! Essa precisa ser uma adesão de fé, não é preciso questionar, e sim apenas crer. “A paz esteja convosco” (Lc 24, 36):
assuma hoje essa paz! Ela pode manter o teu coração em pé e suas emoções equilibradas, mesmo em meio aos tormentos.

“A alegria não depende do que você vê, mas do que você crer!” Foto: Arquivo CN/cancaonova.com

A alegria

O segundo dom é a alegria. Ela também é uma questão de fé, pois é sobrenatural, que advém do mundo sobrenatural e se encarna em nossa humanidade. Quando achamos que Deus está em silêncio, na verdade, Ele está trabalhando.O silêncio do Sábado Santo não é omissão, e sim Deus trabalhando e operando na Ressurreição.

Leia mais:
:: O que é a fé? O que significa crer nos dias de hoje?
:: A Alegria cristã
:: Deus nos alimenta, consola e fortifica com a esperança
:: Oração pela paz na família

A alegria não depende do que você vê, mas do que você crer! O mundo pode estar caindo, mas, na fé, o Senhor já convida você a se alegrar, pois a Ressurreição já está acontecendo!
A alegria cristã é a certeza do Céu, do que não vemos. Nós cremos na vida eterna e essa precisa ser a alegria que nos movimenta; “Alegrai-vos!” (Mt 28,8).
Se você está triste, hoje eu te ordeno: “Alegra-te! Receba a alegria que é dom do Espírito Santo”.

A esperança e a fé

O terceiro é a esperança. “Não temais; ide dizer aos meus irmãos que vão à Galiléia, e lá me verão.” (Mt 28,10) . O Papa Francisco nos dizia ontem, na Vigília Pascal, que a nossa esperança precisa contagiar. A ansiedade, o medo e a morte não têm a última palavra, n’Ele somos vencedores. Torne-se testemunha dessa ressurreição! Escolha ver a partir da ótica da Ressurreição… As coisas mais importantes acontecem na realidade espiritual.

O quarto dom é a fé que vence o medo. Não tenha medo, o teu Deus é poderoso! Você não precisa temer a morte!

Transcrição e adaptação: Bruna Marta

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Catequeses