“Conversão genuína: festa no Céu, fruto na terra”

Alexandre Oliveira

Foto: Jorge Aparecido/cancaonova.com

Jesus cita três parábolas no capítulo 15 do Evangelho de São Lucas.
Na primeira, ele menciona o exemplo da mulher que perdeu a dracma; depois, o exemplo da ovelha perdida e, ao final, traz a parábola do filho pródigo.

Conversão genuína, festa no Céu, fruto na terra! Lembra quando aconteceu a sua conversão? Naquele dia, houve festa no céu, entre os santos e os anjos. Por sua causa, há uma festa diária no céu, sua decisão de mudar de vida é motivo de alegria e de júbilo.

Talvez, os anos tenham passado e sua conversão de vida passou com o tempo. Meu irmão, se falta conversão, falta a festa no céu. Se você não buscar a santidade e conversão, não haverá festa.

Monsenhor Jonas Abib escreveu um texto interno da Canção Nova intitulado de “Canção Nova: lugar da missão”. Nesse texto, ele faz uma pergunta: “A que tipo de evangelização somos chamados?”. Somos chamados a uma tríplice evangelização.
A primeira é a pré-evangelização, na qual devemos buscar as pessoas que estão distantes da Igreja e de Deus. Somos chamados a evangelizá-las.

Essas respostas de Deus para essas pessoas devem ser na capacidade que elas possuem de entender e acolher. Depois, monsenhor Jonas cita a evangelização fundamental, em que se deve falar de forma direta sobre Deus e a vida nova que Ele nos dá.

A terceira evangelização chama-se evangelização restauração do homem. Apesar da experiência pessoal com Jesus, trazemos marcas que são consequências do pecado em nossa vida, por isso precisamos sempre dessa restauração.

Leia mais:
::Cancao Nova, construindo homens novos para um mundo novo
::Quaresma, tempo propício para conversão

Existe um homem novo e uma mulher nova que precisam de cura e libertação para poderem iluminar este mundo. Para que o crescimento do homem novo aconteça, é preciso que haja a cura e a libertação diária; este é um duro processo, mas necessário ser enfrentado. A conversão genuína se dá em um processo longo, duro e sofrido.
No Catecismo da Igreja Católica vamos contemplar;

162. A fé é um dom gratuito de Deus ao homem. Mas nós podemos perder este dom inestimável. Paulo adverte Timóteo a respeito dessa possibilidade: «Combate o bom combate, guardando a fé e a boa consciência; por se afastarem desse princípio é que muitos naufragaram na fé» (1 Tm 1, 18-19). Para viver, crescer e perseverar até ao fim na fé, temos de a alimentar com a Palavra de Deus; temos de pedir ao Senhor que no-la aumente; ela deve «agir pela caridade» (Gl 5, 6) , ser sustentada pela esperança e permanecer enraizada na fé da Igreja.

A Igreja nos ensina que aquela experiência de fé, que um dia tivemos, é um dom de Deus, porém, podemos perder esse dom e naufragar na fé.
Neste momento, tente se lembrar de quantas pessoas já passaram pela caminhada, mas, hoje, estão longe de Deus. Lembre-se daquela pessoa que era de frequentar missa diária, mas, hoje, não quer mais saber de Deus? Ela naufragou na fé e, agora, caminha longe do Senhor.

Leiamos agora II Timóteo 4

“Eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino:prega a palavra, insiste oportuna e inoportunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir.Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima.* Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.* Procura vir ter comigo quanto antes. Dimas me abandonou, por amor das coisas do século presente, e se foi para Tessalônica. Crescente, para a Galácia; Tito, para a Dalmácia. Só Lucas está comigo. Toma contigo Marcos e traze-o, porque me é bem útil para o ministério.* Tíquico enviei-o para Éfeso. Quando vieres, traze contigo a capa que deixei em Trôade na casa de Carpo, e também os livros, principalmente os pergaminhos.* Alexandre, o ferreiro, me tratou muito mal. O Senhor há de lhe pagar pela sua conduta. Tu também guarda-te dele, porque fez oposição cerrada à nossa pregação.Em minha primeira defesa não houve quem me assistiu; todos me desampararam! (Que isto não seja imputado.)”

“Timóteo” significa aquele que honra a Deus. Ele começou cedo sua caminhada junto a Paulo, era um jovem de 20 anos que mudou de vida a partir da pregação do apóstolo e se tornou um grande colaborador da missão de Paulo.

Você é do time de Timóteo que honra a Deus? Se sim, precisa ser perseverante! O jovem Timóteo perseverou até o fim e foi um cristão para valer.

Tem muito cristão por aí que, na hora em que a tribulação chega, mostra que, na verdade, não era cristão. Não somos do time dos que desistem de Jesus, somos do time que buscam perseverar até o fim.

Somos muito imediatos. Precisamos caminhar em todas as etapas. Precisamos deixar que o Espírito Santo trabalhe em nós, deixar o tempo ser tempo, pois tudo acontece no tempo de Deus. Persevere!

Se você ainda não viu os frutos, espere em Deus e permita que Ele seja senhor da sua vida.

 

Transcrição e Adaptação: Saulo Macena 

 

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

 

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Catequeses