Igreja, um hospital em que você entra ferido e sai curado

Padre Marcelo Rossi

Anúncio do Evangelho (Mt 5,38-48)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 38“Vós ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’ 39Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda!

40Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!

41Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele!

42Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado.

43Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’

44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! 45Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos.

46Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?

47E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? 48Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Para mim, é uma emoção muito grande estar novamente aqui, na Canção Nova, depois do que ocorreu comigo no ano passado. Olhando para esta imagem de Nossa Senhora, eu digo a Ela: “Mãezinha, teu servo está aqui!”

A Igreja é um hospital capaz de acolher a todos

Meus irmãos: a Igreja não é um tribunal, e sim um hospital capaz de acolher a todos nós enfermos com a doença do pecado. Vivemos num mundo em que as pessoas julgam e condenam o tempo todo, mas, na Igreja, você pode sentir-se acolhido. Deus sempre acolhe os pecadores (e não o pecado).

O Senhor nos deu três grandes graças, um tripé que nos sustenta: a Eucaristia (Santa Missa), a Palavra de Deus (a Bíblia) e o Santo Rosário. Com essas três armas poderosas, nada poderá nos abalar e derrubar.

Os perigos do fanatismo e da ideologia de vida

Vivemos num mundo marcado por duas coisas perigosíssimas: fanatismo e ideologia de vida.

Veja o que diz Nosso Senhor, no Evangelho deste Domingo: Ele nos pede para amarmos os nossos inimigos e rezarmos por aqueles que nos perseguem. Sim, a nós, homens e mulheres acolhidos por Deus neste grande “hospital”, que é a Igreja. O Senhor nos pede para irmos além de todo o fanatismo que tem fechado os corações.

Leia mais: 
.:Na festa da carne, faça festa para sua alma
.:Não permita que a tristeza tome conta do seu coração
.:Um pecador à frente da Igreja para nos mostrar que quem governa é Deus 

.: Baixe o aplicativo Canção Nova e tenha nosso conteúdo na palma da mão

Num mundo de ideologias e fanatismos surge a seguinte pergunta: “Como combater a tudo isso?”. A resposta está na Liturgia de hoje que nos aponta a via do amor, pois, aquilo que o fanatismo e as ideologias dividem, o amor aproxima e conserta.

A Igreja também não é um cassino em que você entra pobre e sai rico. A Igreja é um hospital em que você entra ferido e sai curado, louvando ao Senhor.

Peça ao Senhor a graça de saber acolher, dialogar e sorrir para as pessoas que estão ao seu redor.

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

contribuicaocn

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
LUZ DA FÉ