Não permita que a tristeza tome conta do seu coração

Márcio Mendes

Vamos juntos, neste Domingo de Carnaval, pegar nossa Bíblia e ler a seguinte passagem:

“Pedimo-vos, porém, irmãos, corrigi os desordeiros, encorajai os tímidos, amparai os fracos e tende paciência para com todos. Vede que ninguém pague a outro mal por mal. Antes, procurai sempre praticar o bem entre vós e para com todos. Vivei sempre contentes. Orai sem cessar. Em todas as circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo. Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo: abraçai o que é bom. Guardai-vos de toda a espécie de mal. O Deus da paz vos conceda santidade perfeita. Que todo o vosso ser, espírito, alma e corpo, seja conservado irrepreensível para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo! Fiel é aquele que vos chama, e o cumprirá” (I Tessalonicenses 5,14-24).

Nesta manhã, Deus achega-Se a nós por meio da Sua Palavra. E Ele vem nos chamar a atenção para não vivermos uma vida desregrada.

A cura do coração acontece na medida em que se obedece a Deus

A cura interior é um processo, meus irmãos. Como é curado um coração ferido, uma história estragada? A cura acontece na medida em que eu e você obedecemos aquilo que Deus nos pede. E, nessa passagem bíblica, Deus nos pede: “corrigi os desordeiros, encorajai os tímidos, amparai os fracos e tende paciência para com todos”. Esse último pedido, particularmente, é difícil! Não é verdade? Ter paciência para com todos é algo bem exigente. Mas é isso o que Deus nos pede.

E a Palavra continua: “Vede que ninguém pague a outro mal por mal. Antes, procurai sempre praticar o bem entre vós e para com todos” (cf. I Ts 5,15). Precisamos ser pessoas do bem. Não apenas pessoas que aparentam ser do bem, mas, na verdade, não as são. Precisamos ser do bem e não pagar o mal que sofremos com um outro mal.

A Palavra de Deus nos exorta a corrigir aqueles que estão em desordem. Pais, corrijam os vossos filhos! Filhos que agem com desobediência, rebeldia precisam ser corrigidos, do contrário, a própria vida se encarregará disso. E quando a vida nos corrige, ela o faz com certa dureza!

Converse com os seus

Você precisa conversar com os seus. E isso não é para ficar “enchendo o saco” do outro. Você precisa conversar com seus filhos, senão eles irão buscar desabafar com pessoas de fora que nem sempre dão bons conselhos. Aproxime-se dos seus, diga a eles: “Vim aqui para ficar um pouquinho com você”. Como isso é importante!

Gente, nós nunca deveríamos levar sofrimento onde o sofrimento já é grande! Às vezes, pais falam para seus filhos frases que em nada ajudam. Tenha paciência com o processo do outro! Para se entrar na vida do outro, é necessário fazer isso com delicadeza, com paciência. É aos poucos que vamos entrando na vida do outro. As pessoas não mudam no tempo que determinamos a elas. Marido, paciência com sua esposa! Pais, paciência com seus filhos! E, por favor, nada de fazer isso com uma cara emburrada.

A Palavra de Deus nos convida a estarmos sempre alegres. Sempre! Até mesmo quando sofremos alguma perda. Você pode até estar sofrido – pois isso é algo normal – mas não permita que esse sofrimento roube a sua alegria, pois, uma alma triste é uma alma em meio às trevas, e o demônio toma conta dessa alma. Não permita que a tristeza tome conta do seu coração, para isso, ore continuamente.

Talvez, você não saiba como dar conta das suas tarefas diárias. Pode ser que você sinta que a vida está passando diante dos seus olhos e os seus sonhos estão se perdendo. Então, o que fazer? Orar continuamente. Aí está o segredo, meus irmãos! E orar também é dar graças a Deus em tudo.

“A cura interior é um processo” (Márcio Mendes) – Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Não sabemos, meus irmãos, de quantas coisas terríveis Deus nos livrou! Da mesma forma que seus filhos não sabem de tantos sacrifícios e gestos de amor que você já fez por eles, também eu e você não sabemos de tantas coisas ruins que Deus já nos livrou sem que soubéssemos. Esta tribulação, esta enfermidade você não enfrenta sozinho, meu irmão! Deus está sempre ao seu lado.

Compreenda que existem coisas na sua vida que não estão sob o seu controle. Mas saiba: essas coisas estão sempre sob o controle de Deus. O tempo inteiro o Senhor nos presenteia com Seus dons. A nossa própria vida é um precioso dom de Deus.

Leia mais: 
.:Um pecador à frente da Igreja para nos mostrar que quem governa é Deus
.:A alegria está na entrega a Deus
.:O ser humano pode fazer festa, mas Deus dá a alegria  

.: Baixe o aplicativo Canção Nova e tenha nosso conteúdo na palma da mão

A Palavra de Deus nos recomenda: “Examinai tudo: abraçai o que é bom. Guardai-vos de toda a espécie de mal” (cf. I Ts 5,21-22). Isso é um processo de cura interior, meus irmãos! Quantas coisas vivemos nesta vida que não examinamos primeiro! Vivemos situações mal resolvidas em nosso interior. Nosso coração precisa ser curado, do contrário, ficaremos sempre no propósito de mudar, mas sem que essa mudança jamais aconteça. Sem um coração curado trocaremos as pessoas que amamos, trocaremos até a nossa família por um vício, por um time de futebol, por uma noitada num motel etc. Precisamos ter um coração curado emocionalmente.

Quem reza, acaba descobrindo as causas dessas feridas emocionais. E quem não sabe rezar, precisa urgentemente aprender a fazê-lo.

Libere o perdão

A Sagrada Escritura nos assegura que “Fiel é aquele que vos chama, e o cumprirá” (cf. I Ts 5,24). Por isso, com essa certeza no coração, devemos dar o passo seguinte, ou seja, após descobrir as causas das nossas feridas emocionais, agora, o passo seguinte é o de perdoar a quem nos feriu. Preciso dizer isso a você: perdoe o seu pai! Sim, o perdoe. Dê o perdão por ele ter agredido a sua mãe, por ter cometido adultério, pelo vício do alcoolismo, enfim, perdoe o seu pai por todas as feridas que ele causou em você. E mesmo que você diga: “Meu pai não merece o meu perdão!”, você merece ter uma nova vida, a partir do perdão que agora você libera.

Perdoe a sua mãe, perdoe a sua nora, perdoe a sua sogra, perdoe o seu filho, enfim, perdoe para você experimentar essa libertação de Deus na sua vida.

Além disso, também se faz necessário renunciar ao mal. Nosso inimigo é o diabo. Nossa luta é contra ele. E o demônio tem dado os seus terríveis golpes sobre as nossas famílias. Entenda que, para o demônio destruir uma família, ele precisa primeiro rachá-la, colocar as pessoas de uma mesma casa umas contra as outras.

Consagre sua família a Deus. Use de autoridade! Descubra quem você é diante de Deus. Saiba que você é um filho amado, uma filha amada. Portanto, ore com autoridade, repreendendo toda ação demoníaca na sua casa. O inimigo quer destruir aqueles que tanto amamos. Neste carnaval, infelizmente, muitos serão destruídos pelo demônio. Enquanto choramos pelos nossos que se perdem no pecado, o diabo dá risada! Mas saiba: Jesus é Aquele que dá a vida, e a dá em abundância. Feliz é você que veio a este encontro de carnaval, pois, o Senhor lhe concederá a verdadeira alegria e uma vida nova.

 

 

 

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Conteúdo de oração