São José é modelo de homem, esposo e pai

sandro arquejada

Sandro

Sandro Arquejada / Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O tema deste dia é “Homens fortes e santos como São José”. Apesar de o mês de março ser das mulheres, nós precisamos nos dedicar um pouco aos homens.

Deus tem um propósito para os homens! São José é o nosso modelo de homem, esposo e pai.

A importância do homem na família

Se Cristo é o reflexo de homem perfeito, por que ele necessitou de uma família? Com isso, Ele nos mostra que a via natural de formação humana é a família: homem e mulher, pai e mãe.

São José exerceu um papel essencial, e precisou ser introduzido nas dinâmicas deste mundo. O homem é chamado a proteger, a prover as necessidades de alimento e afeto masculino, e tudo isso foi necessário para a formação de Jesus. A masculinidade é aprendida, passada.

O pai é uma referência fora, diferente e, dessa forma, a masculinidade é aprendida. Jesus precisou ser ensinado para melhor se pôr no mundo.
Se ele foi referência para Deus, quanto mais para nós. É em São José que nos espelhamos para sermos os homens que Deus quer. José foi o caminho que Jesus quis seguir!

O modelo de perfeição cristã está no amor, e o amor é a doação total de si. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá a sua vida, e Jesus deu a sua vida.
Em Efésios 5,28 a Palavra retrata o papel do homem: “Assim, os maridos devem amar as suas mulheres, como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher ama-se a si mesmo”. São José se sacrificou por inteiro para cuidar da família de Nazaré, deu tudo de si por ela, por seu bem.

“Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo. José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeitá-la secretamente. Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: “José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados” (Mateus 1, 18-21)

Quando meditamos esse versículo, entendemos que José renunciou a tudo: seus sonhos, seu casamento por algo maior. Maria era de Nazaré; José era de Belém, carpinteiro. Se pensarmos, o que ele fazia em Nazaré? Provavelmente, estava apaixonado por Maria, e lá ele construiu sua carpintaria, sua família.

José era justo, e, segundo a justiça humana, ele poderia denunciá-la, mas ele amava tanto Maria, que resolveu assumir a culpa. Despedi-la em segredo diz desse “assumir a culpa”. Ele iria embora, em segredo, e ela não se tornaria culpada da gravidez. José iria se destituir do seu bom nome, não só profissional, mas civil e religioso por amor a Maria e Jesus.
Você, homem, seria capaz de desfazer da sua imagem por alguém que ama?

Quatro características do homem segundo o coração de Deus

Temos Adão, que é o plano original de Deus. Jesus, que é o pleno cumprimento, o ideal do homem; e, São José, que está na caminhada, está mais próximo de nós. Ele é alguém que entendeu o plano de Deus para sua vida.

1. O homem é acolhedor

O homem é chamado a acolher o dom feminino, o outro. Nós precisamos tomar consciência da importância da mulher em nossas vidas. O homem precisa de alguém que o autentique fora de si.
Adão, quando foi criado, não se encontrou no mundo; ele precisava de uma mulher para situá-lo na realidade. A mulher é um auxílio que Deus nos deu.
É preciso dar o seu melhor! Bata em seu peito e repita: “eu darei privilégio às mulheres e as crianças primeiro”.

Jesus trazia toda dignidade, e quando Ele ressuscita, aparecem, primeiro, as mulheres. Quando pedem para despedir as crianças, Ele diz: “deixai vir a mim minhas criancinhas”…

2.O homem é cavalheiro

O homem precisa ser gentil e educado a partir dos dons masculinos que tem. Por exemplo: se vamos à feira, precisamos carregar o peso, e não deixá-lo para a mulher, para mostrar que ela também é capaz. É preciso fazer a sua parte, de acordo com o dom que você é.
O homem precisa ser um condutor, pastor do seu rebanho. Você é chamado a ser o guarda da sua família. A autoridade dentro do seu pastoreio é necessário. Você precisa guardar a castidade, guardar o seu futuro.
O homem tem uma autoridade, que é espiritual. Você pode elogiar suas filhas, sua esposa, incentivar seus filhos. A palavra do homem é palavra forte, firme. Assuma o que você fala. Se errou, volte atrás. Se prometeu, comprometa-se. Essa autoridade acontece quando você dá exemplo, passa valores, quando você tem caráter.

José é um grande exemplo para Jesus. Se Jesus diz que a perfeição está em dar a vida, Ele experimentou essa verdade em José.

3. O homem é pai

“Adão conheceu Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz Caim, e disse: “gerei um homem com a ajuda do Senhor” (Gênesis 4,1)

O pai nos tira do conforto e lança para a vida! Ele nos dá estímulo e solicitude, e deseja que o filho chegue a ser tudo que ele deve ser.

4.O homem precisa de enfrentamento

O homem precisa de uma luta para lutar, ele precisa de algo fora que o afirme.
“O trabalho humano, em particular o trabalho manual, tem no Evangelho uma acentuação especial. Juntamente com a humanidade do Filho de Deus, ele foi acolhido no mistério da Encarnação, como também foi redimido de maneira particular. Graças ao seu banco de trabalho, junto do qual exercitava o próprio ofício juntamente com Jesus, José aproximou o trabalho humano do mistério da Redenção.” (Redemptoris custos)

Precisamos sustentar nosso pequeno reino, nossa família, nossos negócios. O verdadeiro herói se faz nas pequenas coisas. É preciso salvar aqueles que Deus nos confiou, lutando contra o reino das trevas.

Transcrição e Adaptação: Bruna Marta

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Youtube CN