Tudo Te entreguei, nada me restou

Tiba Camargos
Foto: arquivo/cancaonova.com

Devemos nos entregar a Deus, buscando a santidade

A renovação carismática católica nasceu em meio a um pensamento espiritual radical. Para muitos, infelizmente, isso foi só um momento, logo o cansaço e os problemas do dia a dia, os fizeram voltar atrás. Mas, essa radicalidade é, antes de tudo, a busca sincera pela santidade.

Muitas pessoas perderam o foco nessa radicalidade de vida, por conta das decepções com outras pessoas, desilusões e frustrações. Por vezes, seres humanos que são nossos “modelos” despedaçam nossos ideais, quando mostram sua verdadeira natureza.

A santidade escandaliza o mundo

Por que a radicalidade escandaliza? Por ela expor a realidade a qual todos nós poderíamos viver, como abandonar ao pecado, voltar para Deus e buscar a santidade. Mas, apegados à nossa carne, nos afastamos desse ideal. E ficamos escandalizados quando nos deparamos com outros seres humanos buscando ser santos.

Porém, a alma humana só se sacia quando volta à essência dela mesma, ou seja, a presença de Deus, a santidade e a perfeição. No entanto, nossa natureza humana luta contra esse nosso impulso de voltar à essência, nos arrasta para o pecado e para a carnalidade.

Como vencer a luta contra a natureza pecadora

Como se vence esse embate no nosso interior? Tomando uma decisão, escolhendo a radicalidade! Pois, a nossa intenção, o nosso esforço, é tudo o que Deus precisa para mudar a nossa história, e nos fazer “motivo de escândalo” para os que estão imersos no pecado, e também, exemplo para aqueles que buscam a santidade.

Sabe quando vemos maiores demonstrações de coragem para viver a radicalidade? É quando as coisas são mais difíceis, quando as oportunidades são escassas, quando tudo é complicado, tudo é trabalhoso. Afrouxamos quando temos a abundância, relaxamos e nos conformamos, sendo levados pela correnteza. Arrumamos “desculpas” nos erros dos outros para pararmos com a radicalidade.

Assumindo nossas imperfeições para poder buscar a santidade

Muitos pulam de paróquia em paróquia, de comunidade em comunidade, de pastoral em pastoral, mas não percebem que a imperfeição está neles mesmos. Vivemos em tempos de insubmissão, de uma perfeição de aparências, mas o primeiro passo para realmente ser radical é reconhecer a própria imperfeição.

Quem vive mirando o Reino dos Céus compreende que muitas coisas neste mundo são secundárias, que a salvação da alma é o mais importante. Então, por que deixamos a salvação de nossas almas como última prioridade? Só entra no céu quem é santo, e santidade é um processo diário.

A santidade é uma trajetória

Santidade é uma trajetória de desapego, de renúncia e esforço. É uma caminhada de assimilação, cada passo exige que estejamos com nossos corações abertos à graça e à santidade de Deus, e fechados às coisas deste mundo. O que tem te afastado da presença de Deus e te desviado do caminho?

O Evangelho é o nosso guia, nosso mapa que conduz pelo caminho radical que leva ao céu; e não há santidade sem radicalidade! Vamos fazer a nossa escolha e trilhar esse caminho, para isso, basta renunciarmos ao pecado e nos propormos a seguir pelo caminho radical.

Assista da pregação completa:

Leia também:
Jesus nos pede para vivermos uma vida de santidade
Vias de santificação

Transcrito e adaptado por Jonatas Passos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo