PHN

Coloquemos a armadura para o combate pela santidade

Cristiane Henrique

Coloquemos a armadura para o combate pela santidade

Cristiane Henrique | Foto: Andréia Britta/cancaonova.com

Nós devemos nos abrir ao querer do Senhor para pedir o que Ele quer. Paulo apóstolo foi uma pessoa que viveu exatamente isso. Todo este acampamento PHN é permeado pela Palavra de Paulo, em Efésios 6: a armadura do cristão, o combate espiritual. 

Paulo viveu a experiência profunda do encontro com Deus. Ele estava preso quando escreveu Efésios, então, falou sobre as lutas e os combates. Paulo falava sobre o dia para transmitir a Palavra de Deus e, provavelmente, em frente à sua cela deveria ter um soldado, então, olhando àquele soldado, para aquelas vestes, ele faz o comparativo da armadura do soldado romano com o espiritual, com a mudança de vida, o que é necessário para o combate.

Na batalha espiritual que vivemos pela santidade, precisamos estar vestidos com a armadura completa

Olhando aquela armadura, Paulo nos diz que é preciso se vestir da armadura de Deus, que não adianta apenas colocar as sandálias, pegar o escudo ou a couraça, ele nos diz que é para usar toda a armadura, pois, só desse modo conseguiremos viver o bom combate. Essa carta de Paula fala para Éfeso, mas também, para toda Igreja, para todos nós.

Em Éfeso existia uma realidade de idolatria em que existia um grande templo à deusa Diana, e as sacerdotisas se prostituíam. E, nesta realidade, Paulo começa a pregar sem medo a Palavra de Deus, indo de encontro com aquela situação. Então, lá, muitos aceitaram a Deus e começaram a confessar seus pecados, assim, Paulo e aqueles novos cristãos começaram a ser perseguidos.

Aquela realidade de pecado trazia dinheiro para as pessoas da época, então, a conversão daquelas pessoas traria prejuízo para os poderosos. Isto é diferente do que vivemos hoje? Nós estamos num tempo onde somos comercializados o tempo todo, comercializando bens, mentira e destruição.

Nós precisamos ter coragem de romper com o mal, do mesmo modo que fez aquela comunidade. É isso que este acampamento quer dizer para nós, pois não tem como ouvirmos tudo isso e continuarmos na mesma vida. Onde tem um jovem que luta pela santidade, o mal se dissipa. 

Coloquemos a armadura para o combate pela santidade

“Ser santo é ser como Cristo, é ter seus atos, pensamentos e sentimentos”. Cristiane Henrique | Foto: Andréia Britta/cancaonova.com

Mesmo depois do início da conversão, aquele povo tinha tendências à idolatria e, mesmo da prisão, Paulo os escreve. Lemos em Efésios 1,1:

|“Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, aos santos” 

Quando Paulo diz àquela comunidade “aos santos”, ele afirma a identidade da Igreja e do povo de Deus. A santidade é a vocação de todos. Então, quando não a vivemos, traímos a nossa vocação. Ser santo é ser escolhido, separado, mas ainda mais profundo, é aquele que tem os pensamento e os sentimentos de Jesus.

Ser santo é ser como Cristo, é imitar a Jesus. E é um desafio enorme, porque significa estarmos na sociedade e não fazermos aquilo que nos mandam, pois vai contrário às atitudes do Senhor. 

Leia mais:
::Jovem, não tenha medo de ser santo
:: Caminho PHN: a rota começa dentro de si
:: Jovem, tenha uma visão curada e profética de si
:: Jovem, aprenda a perseverar na luta pela santidade

Imitar Jesus é viver como Ele. Jesus era pobre e isso não quer dizer apenas não ter bens materiais, e sim que Cristo não tinha apegos. Seguir a Cristo é viver da Divina Providência, ser obediente, seguir a Deus, fazendo a vontade d’Ele. Ser santo é sair de si e ir ao encontro do outro que sofre. Assim, Paulo nos pede e continua dizendo que Ele nos escolheu, então, não deixemos o pecado nos levar.

Enfim, em Efésios 6,10-13, Paulo nos fala diretamente:

|”Finalmente, irmãos, fortale­cei-vos no Senhor, pelo seu soberano poder. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares.Tomai, portanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever.”

Nossa batalha é espiritual e precisamos viver levando a Palavra de Deus para que não nos deixemos vencer pelo inimigo. Temos de ficar de pé e sermos corajosos, pois a luta não é fácil.

Desse modo, precisamos estar por inteiro revestidos pela armadura, assim não estaremos vulneráveis em nenhum lugar, então, satanás não poderá roubar de Deus a Salvação. O capacete da armadura nos protege das tentações que querem nos afastar de Deus, as tentações que entram pelas redes sociais, pelas más companhias; ele nos protege e precisamos estar sempre com ele.

Transcrição e adaptação: João Paulo dos Santos.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
PHN 2019